COMUNICADO: Amigo adventureiro! Em setembro nosso grupo completou 5 anos de vida, foram mais de 13 adventures clássicos traduzidos para o português por nossa equipe, e mais de 40 traduções feitas por outros grupos, disponibilizadas em nosso fórum.

Foram mais de 75 mil downloads de nossos arquivos, sem contar os mais de 200 mil acessos ao nosso site.

Durante todo esse tempo estivemos hospedados no sistema de fórum grátis InvisionFree, onde nunca tivemos problemas como invasão, links quebrados ou coisa do tipo. Mas mesmo assim, esse ano decidimos migrar para um lugar ainda mais seguro, totalmente nosso, para dar continuidade a esta nossa saga!

Dessa forma, este fórum está sendo desativado e novas postagem não mais serão feitas aqui. Nosso novo endereço é "www.forum.scummbr.com", ou simplesmente acessando o já conhecido "www.scummbr.com".

Vale lembrar que não foi viável migrar todo o conteúdo do fórum antigo, bem como os mais de mil cadastros de membros, sendo então necessário cada usuário fazer um novo cadastro.

Obrigado a todos por esses cinco anos de sucesso. E que venham pelo menos mais cinco, com muita paz, saúde e diversão a todos nós!

Grupo ScummBR de Tradução 2005-2010
www.scummbr.com / @scummbr
DealsFor.me - The best sales, coupons, and discounts for you


 

 Ghost Pirates of Vooju Island, minha opinião sobre o jogo
Diego DJ Souza
Posted: Apr 16 2010, 11:51 PM


Autoridade em Adventures
Group Icon

Group: Administrador
Posts: 1,088
Member No.: 4
Joined: 1-March 06



INTRODUÇÃO
A pirataria está mesmo em alta (e não é só no que diz respeito à distribuição de softwares na internet). Depois de revisitarmos recentemente o poderoso pirata Guybrush Threepwood tanto no remake quanto no quinto episódio da série Ilha dos Macacos, agora temos o talentoso Bill Tiler (de Monkey Island 3) nos brindando com um novo trabalho que traz outra vez um mundo povoado por audaciosos bucaneiros em Ghost Pirates of Vooju Island.

HISTÓRIA
A premissa parece simples: o jogo acompanha as peripécias de 2 piratas e 1 feiticeiro de vodu em sua tentativa de resgatar o rei Flint das garras de uma ardilosa feiticeira. Porém a grande sacada do jogo reside no fato de que os 3 protagonistas são espirítos presos em uma espécia de limbo, entre a vida e a morte, e poderão usar suas novas habilidade de fantasmas para progredir na aventura e impedir os terríveis planos de rainha Zimbi.

Os personagens são em sua maior parte interessantes, especialmente o trio principal. O humor é por vezes muito bom, mas nunca chega a ser tão inspirado como o clássico Monkey Island 3, também desenvolvido por Bill Tiler. Na minha opinião isso se deve ao fato de que os 3 protagonistas juntos tentam, mas não conseguem reprisar o carisma de Guybrush Threepwood (a mesma impressão que tive com a Mona de A Vampyre Story). Porém tudo isso são apenas detalhes pessoais que acredito que a maioria dos jogadores provavelmente não se importará, visto que o jogo é em sua maior parte de ótima qualidade.

JOGABILIDADE
A clássica e intuitiva jogabilidade de Monkey Island 3 e A Vampyre Story retorna uma vez mais, nos mesmos moldes, sem alterações. O botão esquerdo do mouse abre o menu de ações e o botão direito ativa o inventário. Simples, direto e funcional.

Os quebra-cabeças são na maioria baseados no inventário, porém são bastante criativos e diversificados nas suas soluções, exigindo a combinação de itens de formas por vezes inusitadas, mas sempre fazendo sentido, dentro da lógica bem humorada do jogo. A melhor das ideias é a possibilidade de alterar entre os 3 protagonistas a qualquer momento, cada um em sua própria missão, resgatando a saudosa dinâmica de Maniac Mansion e Day of the Tentacle, o que torna toda a experiência jamais monótona, em razão da não-linearidade dos cenários e de proporcionar uma grande quantidade de locais para se explorar. Além disso, como os personagens são "espiritualmente ligados", eles podem travar diálogos entre si e trocar conhecimentos ou fornecer dicas uns aos outros. Há momentos de comédia realmente agradáveis, embora não exatamente hilariantes, raras exceções.

Há também a presença de alguns enigmas experimentais que sucedem parcialmente, como o jogo de mimíca, que apesar de engraçadíssimo pela situação em que aparece, requer repetidas tentativas até começar a fazer sentido. Decepciona, todavia, o duelo de espadas no final, que mais requer sorte do que raciocínio, e poderia ser um momento muito mais empolgante ou engraçado se lembrarmos que temos o mesmo profissional que já nos presenteou com os divertidos duelos de Monkey Island 3. De fato, todos os quebra-cabeças finais são bem fracos em relação ao restante do jogo.

PRODUÇÃO
Praticamente perfeito em todos os seus aspectos de produção. Gráficos belíssimos e inspirados, os personagens 3D são bem-feitos e com bom design, porém não tem boa sincronia labial. Os vídeos não-interativos também podiam ser melhores e mais ágeis, com uma edição mais rápida, menos closes, e mais ação. A música é adequada, por vezes memorável, mas nem sempre contagiante como em Monkey Island 3 (mas também isso seria muito difícil), e quase tão boa quanto em A Vampyre Story, com destaque para o tema de abertura que reaparece várias vezes durante o jogo. A dublagem é ótima e a atuação é muito boa, fato cada vez mais raro nos jogos hoje em dia.

CONCLUSÃO
Enfim, Ghost Pirates of Vooju Island é um divertido adventure, um dos melhores dos últimos tempos, que chega perto de se tornar um novo clássico, não fosse por algumas questões que diminuem consideravelmente o seu impacto. Mas não deixe que isso o impeça de jogar esse ótimo exemplar do gênero. Altamente recomendado.

NOTA FINAL: 8

SE VOCÊ GOSTOU DESSE JOGO:
JOGUE: Day of the Tentacle, The Curse of Monkey Island, A Vampyre Story
ASSISTA: Piratas do Caribe - A Maldição do Pérola Negra
LEIA: A Ilha do Tesouro


--------------------
user posted image
Top
zIFBoards - Free Forum Hosting
Free Forums. Reliable service with over 8 years of experience.
Learn More · Sign-up Now




Hosted for free by zIFBoards* (Terms of Use: Updated 2/10/2010) | Powered by Invision Power Board v1.3 Final © 2003 IPS, Inc.
Archive
VISITAS