View Full Version: Still Life

ScummBR Traduções > ADVENTURE REVIEWS > Still Life


Title: Still Life
Description: um suspense eletrizante


Diego DJ Souza - July 20, 2007 04:51 AM (GMT)
STILL LIFE
user posted image

Desenvolvido por: Microids // Distribuição: The Adventure Company
Gênero: Suspense // Lançamento: Abril de 2005


TRAMA
user posted image

Victoria McPherson é uma agente do FBI que atualmente encontra-se na trilha de uma onda de crimes em série. Cinco pessoas já foram mortas, porém Victoria ainda está longe de encontrar provas conclusivas que levem à resolução do caso. A pressão no trabalho é tanta que ela acaba tirando uma folga para aliviar o stress causado pela investigação.

A agente McPherson chega à casa de seu pai em Chicago a tempo de celebrar o natal, porém o descanso acaba ficando em segundo plano quando ela encontra algumas anotações relatando um antigo caso investigado por seu avô. Ela não demora a perceber que o modo de atuação do assassino que ela persegue é idêntico ao dos crimes que seu antepassado investigou muitos anos antes.

Curiosamente, Victoria é na verdade a neta de Gustav McPherson que, como alguns devem se lembrar, já apareceu em outro adventure lançado pela Microids: Post Mortem. Gustav costumava trabalhar em Nova Iorque como detetive particular até que uma injusta acusação de assassinato é feita contra ele. Mesmo não sendo condenado, Gus fica com sua reputação manchada, razão que o leva a deixar a cidade e viajar até Paris, onde abandona a carreira de detetive para dedicar-se à arte da pintura. Porém o destino acaba colocando Gus no meio de outra intriga policial: um assassinato misterioso ocorre justamente no prédio em que vivia. É o suficiente para reacender a velha chama de investigador e trazer Gustav de volta à ativa. O detetive eventualmente muda-se para Praga, onde vem a conhecer o amor de sua vida, Ida Skalickova, ao investigar um novo caso envolvendo um serial killer que está assassinando várias prostitutas na região.
user posted image

Apesar da conexão aparente com o game Post Mortem, Still Life não é exatamente uma continuação. Está mais para um “spin-off”, uma aventura independente inspirada no jogo original. Tirando Gustav McPherson, não há nenhum outro personagem de Post Mortem fazendo uma aparição em Still Life.

A trama é narrada de forma não-linear, no sentido de que há constantes flashbacks que levam o jogador até 1929, onde assume o papel do detective Gustav. À medida que o jogo for evoluindo, o jogador irá controlar alternadamente ambos os personagens principais em suas respectivas épocas. Victoria em Chicago, no presente, e Gustav em Praga, ano de 1929.

A história do game busca inspiração em filmes policiais como “Seven: os 7 Crimes Capitais”, razão pela qual há farta violência gráfica no game, particularmente durante as visitas às cenas do crime. Porém tudo se encaixa dentro do contexto, no clima de suspense, não há violência gratuita como nos jogos da série Phantasmagoria, por exemplo.

GRÁFICOS
user posted image

A exemplo de Syberia, outro lançamento da Microids, Still Life apresenta perspectiva em terceira pessoa, os personagens são animados em 3D e sobrepostos aos cenários de fundo 2D pré-renderizados. A resolução máxima da tela é de 800x600.

As imagens são altamente detalhadas e atraentes, especialmente a parte que se passa em Praga. Efeitos especiais como animações da água ou da neve servem para aumentar ainda mais a beleza dos cenários.

Destaque para o estilo das cores dos cenários ambientados em Praga, que têm uma aparência de foto antiga que casa muito bem com o clima de detetive noir representado pela figura de Gus.

JOGABILIDADE
user posted image

Além dos gráficos, a interface também lembra bastante a série Syberia. Still Life é um tradicional adventure controlado pelo mouse, basta apontar o cursor e clicar sobre o objeto desejado para interagir com o ambiente.

Still Life apresenta um inventário que permite a visualização de todos os itens em um menu de tela cheia, uma função de zoom para observar os objetos mais de perto e, é claro, a possibilidade de se combinar os itens coletados durante a investigação. Um menu extra contem um diário pessoal com as descobertas já realizadas, bem como um arquivo dos diálogos que permite consultar todas as perguntas já feitas pelos detetives até o momento.

A propósito, a interface dos diálogos apresenta uma peculiaridade: ao se usar o botão esquerdo do mouse, o jogador mais apressado poderá ir direto ao assunto, fazendo uma abordagem mais direta nas perguntas, sem enrolação. Clicando com o botão direito, porém, a conversa será de caráter mais descontraída. Durante as conversas, um pequeno ícone à esquerda da tela indica se o jogador terá a opção entre escolher uma abordagem burocrática ou uma conversa mais íntima e pessoal. Um ícone adicional de saída surgirá assim que o todas as informações essenciais forem colhidas, para quem não quiser ficar perdendo tempo com papo furado possa encerrar a conversa de uma vez.

Os quebra-cabeças são variados e, na sua maioria, perfeitamente integrados à história do jogo (com algumas exceções, como a hora em que Victoria precisa "decifrar" uma receita de biscoitos para seu pai :P ). Os enigmas também conseguem ser bastante criativos, como nas ocasiões em que precisamos usar os poderes paranormais de Gus para vistoriar a cena de um crime.

PRODUÇÃO
user posted image

A trilha sonora, é econômica limitando-se a aparecer durante as cenas de mais ação. Apesar disso, mantem um bom padrão de qualidade, com destaque para a sombria música de abertura.

Apesar de conter poucas músicas, o jogador nunca fica totalmente no silêncio. Os sons ambientes dão um tom mais realista à trama, e várias vezes ocasionam uma maior sensação de desolamento durante as visitas a prédios abandonados ou becos escuros.

O trabalho de dublagem é competente, embora sem grandes destaques. Sara Leger, que já fez Berenice, um pequeno papel em Post Mortem, desta vez empresta sua voz à personagem principal de Still Life, O game conta com mais de 20 personagens diferentes para interagir.
user posted image


O LADO NEGATIVO


Still Life é um adventure em todos os sentidos - porém apresenta uma seqüência de ação mais para o fim, exigindo certa habilidade e reflexos, que distoa um pouco do restante do jogo, e certamente exigirá até do jogador mais habilidoso várias tentativas até ser concluída.

O final, apesar de intrigante, certamente deixará muitas pessoas irritadas, tal qual o desfecho de Monkey Island 2. Eu, particularmente, acho que a equipe de criação foi criativa e corajosa em sua idéia, e não mudaria o fim em nada.

CONCLUSÃO


Still Life é um adventure que é impossível eu não recomendar. Demonstra um cuidado técnico e uma inspiração que falta em muitos adventures de hoje em dia. Se você curte histórias de suspense e tensão, não pode deixar de conferir esse game.

No mais, aindo torço para que algum dia alguém nos faça o favor de produzir uma seqüencia para esse incrível jogo.

NOTA: 9

SE VOCÊ GOSTOU DESSE JOGO...
ASSISTA: O Silêncio dos Inocentes; Seven: Os Sete Crimes Capitais.
JOGUE: The Black Mirror; a Série Gabriel Knight.




* Hosted for free by zIFBoards